Arquivo da tag: hideki

(artigo) USP: Em recepção de Fábio Hideki, trabalhadores em greve exigem liberdade imediata à Rafael Braga.

artigo em pdf

USP: Em recepção de Fábio Hideki, trabalhadores em greve exigem liberdade imediata à Rafael Braga.

Celso Jr – São Paulo, 12 de agosto de 2014.

Após grande campanha pela liberdade do estudante e funcionário da USP Fábio Hideki, trabalhadores em greve manifestam-se pela liberdade imediata do jovem negro Rafael Braga, único preso ligado às manifestações de junho de 2013, mesmo após a perícia técnica da polícia ter divulgado que os desinfetantes que o rapaz transportava não eram materiais explosivos.

A manifestação ocorreu nesta segunda-feira, 11/8, por volta do meio-dia, quando centenas de trabalhadores da Universidade de São Paulo, que estão em greve há mais de 70 dias, realizaram uma grande recepção ao colega Fábio Hideki, em meio à Assembleia geral da categoria.

O caso de Braga ficou bastante conhecido após ter sido relatado por jornais internacionais e uma grande campanha internacional a partir da Anistia Internacional e grupos de direitos humanos.

Cleber de Oliveira, funcionário do setor de manutenção na Universidade, aponta elementos políticos nos dois casos. “Fica claro se tratar de perseguição política. Tanto a prisão de Rafael Braga em 2013 como a de Hideki neste ano, têm objetivo de atacar duramente todos os movimentos sociais que se manifestaram nos respectivos casos”.

E argumenta sobre conotação racial no caso do Rio de Janeiro. “Entretanto, vejo também que, no caso de Rafael Braga ainda se mantém a lógica racista do Estado e da Justiça, pois Rafael não tinha nenhum envolvimento com aquelas manifestações, e mesmo com a comprovação técnica de que ele não portava material explosivo, o rapaz negro continua preso”, afirma Oliveira.

Campanha na greve

Os trabalhadores da USP além de encaminharem uma grande campanha durante a greve pela liberdade do colega Fábio Hideki, também disponibilizaram assessoria jurídica por via de seu Sindicato.

Para Magno de Carvalho, dirigente do SINTUSP, o empenho dos advogados do caso teve papel importantíssimo para a liberdade do manifestante. “A nossa luta foi muito importante, sem dúvida, mas se não fosse o esforço desses companheiros no aspecto jurídico, o Fábio não estaria aqui.”

Claudionor Brandão, um dos dirigentes do Sintusp e demitido político, destacou que Luiz Eduardo Greenhalgh, advogado do caso, observou em conversa que já teve oportunidade de defender pessoas muito conhecidas, mas em nenhum dos casos houve tanta solidariedade como no caso de Hideki. “É mais uma demonstração da clareza que ficou pra todo mundo do quanto foi injusta a prisão dele, do quanto se tratava de uma perseguição e de um esquema montado”, observou o sindicalista.

Continuação da campanha

Para o funcionário Cleber de Oliveira a contribuição dos trabalhadores na campanha de Rafael Braga é uma iniciativa importante para que a categoria discuta as diferenças de tratamento dado pelo Estado, quando se envolve a questão racial.

“Compreendo que o fato do companheiro Hideki ser estudante e funcionário desta Universidade, houve grande comoção na comunidade universitária por sua liberdade, além do total apoio de nosso sindicato. Da mesma forma podemos contribuir pela liberdade de Rafael, do Rio de Janeiro”, avalia o funcionário da USP.

No Rio de Janeiro e São Paulo, movimentos sociais estão organizando reuniões para discutir a ampliação da campanha do caso Rafael Braga, que já tem audiência marcada para o próximo dia 26 de agosto.

rafael braga

HOJE: Comando de trabalhadoras + Ato contra repressão

Ninguém fica pra trás!
Não tem arrego!
Viva a aliança entre estudantes e trabalhadoras!!!
Libertem xs presxs!!!!

Atividades de hoje:

15h no SINTUSP:
COMANDO de GREVE
https://scontent-a-gru.xx.fbcdn.net/hphotos-xpf1/v/t1.0-9/10562945_591287017654636_1500432953196339898_n.jpg?oh=39a507a24064a62993c7c3c1fce2d52f&oe=5450725D

+

17h na praça da Sé
Ato contra Repressão
https://www.facebook.com/events/312960155537839/

Ato nacional contra a repressão!

30.07.14 QUARTA às 17h na Praça da Sé
https://www.facebook.com/events/312960155537839/

[descrição]

– IMEDIATA LIBERTAÇÃO DE TODOS MANIFESTANTES PRESOS
EM TODO O PAÍS
– EXTINÇÃO DA NOVA LEGISLAÇÃO REPRESSORA
– FIM DA CRIMINALIZAÇÃO DOS MOVIMENTOS SOCIAIS
– READMISSÃO DE TODOS OS GREVISTAS DEMITIDOS

Cidades confirmadas:

Rio de Janeiro https://www.facebook.com/events/438381769636019/?ref=22

Fortaleza
https://www.facebook.com/events/259447434245244/

Vitória/ES
https://www.facebook.com/events/259736597568160/?context=create&ref_dashboard_filter=upcoming&source=49

Vitória da Conquista/Bahia
https://www.facebook.com/events/450290111780527/?context=create&ref_dashboard_filter=upcoming&source=49

Salvador/Bahia
https://www.facebook.com/events/676965725729078/?ref_dashboard_filter=upcoming

HOJE 21.07 às 17h no MASP: Ato liberdade aos presos!

QUANDO?
21.07 às 17h

ONDE?
MASP

POR QUE?
NÃO TEM ARREGO!
NINGUÉM FICA PRA TRÁS!

https://www.facebook.com/events/1445835079012430/

[descrição]

ATIVISTAS DE TODO BRASIL QUE ESTÃO NAS RUAS DESDE JUNHO DE 2013 VEM SENDO PERSEGUIDOS POR QUESTIONAREM O ATUAL SISTEMA. EM UMA ATITUDE DE TENTAR INTIMIDAR ESSES MANIFESTANTES O ESTADO ESTA UTILIZANDO DE TODOS SEUS ARTIFÍCIOS PARA CALAR A JUVENTUDE. EM SÃO PAULO E NO RIO DE JANEIRO DIVERSOS DELES CUMPREM PRISÕES ILEGAIS E SÃO SUBMETIDOS A TORTURA E PRESSÃO PELAS AUTORIDADES POLICIAIS.

POR ISSO VAMOS AS RUAS DENUNCIAR:

-LIBERDADE AOS ATIVISTAS PRESOS
-PUNIÇÃO AS AUTORIDADES POR ABUSOS DE PODER E ACUSAÇÃO CALUNIOSA;
– INVESTIGAÇÃO DAS TORTURAS E HUMILHAÇÕES NAS PRISÕES.
-FIM DO INQUÉRITO 01/2013 (INQUÉRITO DAS PERSEGUIÇÕES)

SÃO PAULO:

RAFAEL LUSVARGHI
FÁBIO HARANO
JOÃO ANTONIO ALVES DE ROZA
HENRIQUE LIMA DA SILVA

RIO DE JANEIRO:

RAFAEL VIERIA
ELISA DE QUADROS PINTO SANZI
CAMILA APARECIDA RODRIGUES JOURDAN
IGOR PEREIRA D’ICARAHY
FABIO RAPOSO BARBOSA
CAIO SILVA RANGEL
LUIZ CARLOS RENDEIRO JUNIOR
GABRIEL DA SILVA MARINHO
KARLAYNE MORAES DA SILVA PINHEIRO
ELOISA SAMY SANTIAGO
IGOR MENDES DA SILVA
DREAN MORAES DE MOURA CORRÊA
SHIRLENE FEITOZA DA FONSECA
LEONARDO FORTINI BARONI PEREIRA
EMERSON RAPHAEL OLIVEIRA DA FONSECA
RAFAEL RÊGO BARROS CARUSO
FILIPE PROENÇA DE CARVALHO MORAES
PEDRO GUILHERME MASCARENHAS FREIRE
FELIPE FRIEB DE CARVALHO
PEDRO BRANDÃO MAIA,
BRUNO DE SOUSA VIEIRA MACHADO
ANDRÉ DE CASTRO SANCHEZ BASSERES
JOSEANE MARIA ARAUJO DE FREITAS
REBECA MARTINS DE SOUZA

#Lutarnãoécrime

Liberdade para Fábio Hideki!

Acompanhe o caso no blogue: http://liberdadeparahideki.org/

Fábio Hideki Harano foi preso em São Paulo, no dia 23/06/2014, após participar da manifestação “Se não tiver direitos, não vai ter Copa”. Voltando para casa ao final do ato, Hideki foi detido por agentes à paisana do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) e revistado na presença de várias pessoas. As testemunhas declararam não haver nenhum objeto ilegal em seus pertences naquele momento. Apesar disso, ele é acusado do crime inafiançável de portar um artefato explosivo. Atualmente, ele cumpre prisão preventiva na Penitenciária Dr. José Augusto César Salgado, localizada na cidade de Tremembé – SP, acusado por quatro artigos do Código Penal – entre eles associação criminosa – e um artigo do Estatuto do Desarmamento.

Padre Júlio Lancelotti acompanhou o momento da revista policial de perto e declara que entre os pertences de Hideki não havia nada que pudesse ser confundido com objeto explosivo. Para ele, que é do Centro de Defesa dos Direitos Humanos “Padre Ezequiel Ramin” e da Arquidiocese de São Paulo, esta é uma acusação baseada em flagrante forjado. Em declaração à imprensa, o DEIC afirma que esta foi a primeira ação da operação “black bloc”, que busca identificar as lideranças do que a polícia nomeia como “organização criminosa”.

Diante da insatisfação popular e instabilidade política, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo optou por táticas de terror: o sufocamento das manifestações com presença ostensiva da tropa de choque e a “punição exemplar”, que desta vez recaiu sobre Fábio Hideki, estudante, trabalhador e manifestante pacífico.

Hideki, preocupado com as causas sociais, participa de protestos há vários anos. Nestas ocasiões opta por carregar cartazes e dialogar com as pessoas. Ele frequentemente dá entrevistas nas quais informa seu nome e ocupação, jamais escondendo sua identidade. Chama a atenção também por seu porte físico e por usar um capacete branco de motoqueiro, uma máscara de gás e portar vinagre, itens que adotou a partir do momento em que a repressão policial se tornou regra.

A prisão de Fábio marca mais um passo na escalada da criminalização dos movimentos sociais e populares no estado de São Paulo, constituindo uma ameaça aos direitos individuais e coletivos de livre expressão. Esta prisão é um ataque a todos os movimentos sociais. Ao prender arbitrariamente um ativista idôneo e conhecido por todos, pretende-se espalhar o medo entre as pessoas que lutam por justiça social. Não toleraremos este ataque. Lutar não é crime. Seguiremos em luta.

Corte de rodovia pela libertação de Fábio Hideki!

No domingo passado, durante a plenária estudantil das três estaduais, rolou um corte de rodovia em defesa da libertação de Hideki. Abaixo notícias sobre a ação:

http://estadao.br.msn.com/ultimas-noticias/estudantes-paralisam-tr%C3%A1fego-entre-sp-e-dois-estados

http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/brasil/2014/07/06/interna_brasil,514498/estudantes-paralisam-trafego-entre-sp-e-dois-estados.shtml

http://juventudeasruas.blogspot.com.br/2013/10/estudantes-da-unesp-cortam-rodovia-e.html

http://www.pco.org.br/movimento-estudantil/estudantes-da-usp-unesp-e-unicamp-realizam-ato-e-fecham-rodovia-em-marilia/aspi,e.html

TODA SOLIDARIEDADE AO LUTADOR FÁBIO HIDEKI!