Arquivo da tag: comite estadual contra repressão

Hoje: Assembleia GEO + ato EACH + Comitê Contra Repressão

Assembleia GEO

GREVE
Escolha da delegação da GEO pro Comando

HOJE  12.08 às 18h no vão

https://www.facebook.com/events/351964068290151/

+

Culto pela descontaminação da EACH

HOJE 12.08 às 19h lá no templo de Salomão

https://www.facebook.com/events/1465089833758895

+

Comitê Contra Repressão

Hoje 12.08 às 19h na Praça Rooselvelt

https://www.facebook.com/events/1458548604410890

HOJE: GT contra repressão + cervejada (CAF com apoio de CEGE)

hoje 01/08 às 16h no espaço Verde

GT contra repressão

evento: https://www.facebook.com/events/527695360693382/

[descrição]

No atual contexto de prisões políticas, com destaque para a do nosso companheiro de universidade, Fábio Hideki, é preciso mais uma vez reafirmar que lutar não é crime. Convidamos tod@s a discutir a repressão policial que sofrem atualmente os movimentos sociais, em um espaço de aprofundamento político, troca de informes e ideias.

O Centro Acadêmico de Filosofia vem realizando, durante o mês de julho, debates para aprofundar as pautas de nossa greve. Na sexta-feira, 1 de agosto será a vez de pautar a repressão, dentro e fora dos muros da universidade.

Após a roda de conversa haverá confraternização com cerveja e xadrez! Todo o lucro da cervejada será revertido para a organização do festival Liberdade Liberdade que ocorrerá no dia 31/08.

Convidados:

– Comitê contra a repressão do estado de São Paulo

– Brandão (Sintusp)

– Inauê Taiguara e João Victor Gonzaga – estudantes da filosofia presos em 2013, na ocupação de reitoria

– Andreza Delgado – MPL

– Murillo Magalhães – estudante preso na secretaria de transportes em 2014, no contexto da greve do metrô

– Metroviárix demitidx

– Giva (Comitê pela desmilitarização da polícia e da política)

HOJE: Negro Drama + GT Permanência + Comitê Contra Repressão

Dia cheio de atividades!!!

A começar por:

Negro Drama: questão negra e classe trabalhadora no brasil

às 10h no SINTUSP

EVENTO:

https://www.facebook.com/events/694420480632234/?fref=ts

Daí a tarde:

GT Permanência Estudantil (CAF com apoio do CEGE)

às 16h no Espaço Verde

EVENTO:
https://www.facebook.com/events/786158178096305/

E por último:

Reunião do Comitê Contra Repressão

às 19h na Praça Roosevelt

EVENTO:
https://www.facebook.com/events/621140657999945/?fref=ts

HOJE 17.07.14: ato-plenária contra repressão + Ato pela readmissão dxs metroviárixs demitidxs

17.07.14 às 16h na Praça da Sé:
Ato pela readmissão dxs metroviárixs demitidxs
https://www.facebook.com/events/1484074025164916

 

17.07.14 ás 19h na Praça Roosevelt:
Ato-plenária contra repressão
https://www.facebook.com/events/1441847962745739

 

Chamado ao Sintusp, ADUSP, DCE e Centros Acadêmicos da USP (do Fórum dos Processados da USP)

Chamado ao Sintusp, ADUSP, DCE e Centros Acadêmicos da USP

O Comitê Estadual Contra a Repressão foi criado como deliberação da plenária que encerrou o ato contra a repressão do dia 15/08 no centro da cidade. As reuniões de preparação para esse primeiro ato aconteceram logo após a reintegração de posse da reitoria da UNESP pela polícia militar, onde foram presos 119 manifestantes grevistas. Participaram dessas reuniões estudantes da USP, Unifesp, UNESP, integrantes do movimento MPL, ANEL (primeira reunião) e os trabalhadores da Flaskô (fábrica ocupada de Campinas).

O Comitê tem como eixos: 1) Liberdade imediata de todos os presos políticos; 2) Fim dos processos contra estudantes e trabalhadores; e 3) Fim do genocídio da população pobre e negra, dos trabalhadores do campo e indígenas. A Plenária de criação do Comitê também aprovou o indicativo às entidades representativas dos estudantes e trabalhadores, para a convocação de assembleias onde se discuta o problema da repressão e se tire representantes dos locais de estudo e trabalho para compor o Comitê, que é aberto. A plenária aprovou, também, um próximo ato para o dia 19/09 e seus detalhes serão decididos na primeira reunião do Comitê, no dia 12/09 às 19h no Instituto de Artes da UNESP.

A repressão não é um problema restrito à universidade. Houve cerca de 600 prisões durante as jornadas de junho e mais 600 só no dia 7 de setembro (sábado), pelo país inteiro. Os manifestantes estão sendo proibidos de preservarem suas identidades com máscaras. Justamente o que garantiria que não sofressem processos criminais, que na verdade são políticos. A todo momento nos deparamos com notícias de lideranças camponesas e indígenas assassinadas e o desaparecimento de pessoas nas periferias. Não são fatos isolados. A repressão atinge qualquer movimento reivindicatório, seja ele sindical, estudantil ou social e estes ataques são ataques ao conjunto desses movimentos. Então a resposta dos reprimidos deve ser dada pela unidade de todos esses setores. Por isso é importante que todos componham esse Comitê Estadual com a perspectiva de torná-lo nacional.

O Fórum dos Processados da USP convoca o Sintusp, ADUSP, DCE e Centros Acadêmicos a comparecerem à primeira reunião do Comitê Estadual de Luta Contra a Repressão, que será realizada no dia 12/09 (quinta-feira) às 19h no Instituto de Artes da UNESP (ao lado do metrô Barra Funda). Devemos comparecer à próxima assembleia geral de estudantes da USP, para defender a incorporação do ato do dia 19 ao calendário de lutas do movimento estudantil e a ratificação da deliberação da última assembleia (20/08) onde se decidiu a incorporação do DCE ao Comitê Estadual. Contamos com o apoio das entidades nesta luta que está apenas começando.

 Calendário:

  • 12/09 – Primeira reunião do Comitê Estadual de Luta Contra a Repressão – 19h – IA-UNESP;
  • 19/09 – Ato Contra a Repressão;
  • 24/09 – Próxima reunião do Fórum dos Processados da USP – 19h – Espaço Verde (Sociais).

 

Fórum dos Processados da USP