Arquivo do autor:guileria

Questionário do GT de permanência

O GT de permanência está fazendo um levantamento sobre os alunos que participam/tentaram participar dos auxílios permanência da USP, para entender o quão grave foi o ultimo corte da SAS na permanência da universidade.

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeH6Mh5xtXE-25wXnTn-tBVf2SSS-D42yLe93pSrs7tUifK4Q/viewform

O link acima te direciona diretamente para o nosso formulário online. Pedimos que respondam apenas uma vez e sejam o mais verdadeiros possível. Caso você não saiba como ver sua nota da SAS é só seguir os passos abaixo:

entre no júpiter

vá para Programa de bolsas >>>> PAPFE/SAS >>>> Inscrições em bolsas e apoio

Clique no primeiro “aqui

você verá sua nota nos locais indicados.

GT de Permanência estudantil

A situação não está boa para a permanência da Universidade de São Paulo. Muitos de nossos veteranos e calouros foram negados de auxílios básicos por conta de um aumento da demanda por permanência estudantil. Até onde nós conseguimos averiguar só um calouro conseguiu vaga no CRUSP e uma grande quantidade dos veteranos que tinham algum auxílio como moradia e alimentação não conseguiram a renovação.

Essa situação se deve a dois fatores principalmente: o aumento da nota mínima para ser elegível, relacionada ao aumento da demanda pela permanência estudantil; e o rebaixamento da nota dos veteranos. Os critérios que a SAS usa para nos classificar não são transparentes e passiveis de uma crítica mais objetiva, por que eles não o divulgam, mas encontramos absurdos como classificar irmãos gêmeos de forma diferente ou considerar hora extra como renda fixa. Continue lendo

Informe da permanência

Por: Guilherme Leria e Alexandre

Nesta ultima quarta-feira a SAS disponibilizou a lista das alunas e alunos que conseguiram a permanência estudantil. Esta lista está muito menor do que nos últimos anos, pois a nota necessária aumentou de mais de 90 pontos para mais de 100 e a nota dos alunos caiu sensivelmente. Estamos passando por um corte descarado  na permanência estudantil que está refletindo tanto a maior entrada de alunos que precisam dessa renda mensal como também uma retaliação as conquistas de acesso ao ensino publico superior. Ninguém do alojamento que cursa geografia conseguiu a vaga e grande parte se quer conseguiu a auxilio aluguel.

Dia 19/05 as 21horas da noite vai acontecer uma reunião emergencial para decidirmos como vamos nos mobilizar. A situação não mostra um futuro válido, mas é só pela coletividade que teremos a resposta para os atuais problemas!

Marcha antifascista (13/05/2017)

 

Por: Linniker Gardim.

A marcha saiu da praça da sé, por volta das 16 horas com direção ao antigo DOPS, que agora é o memorial da resistência.

Em meio a palavras de ordem, pessoas encapuzadas, usando sinalizadores vermelhos, juventude, anarquista, skinhead, comunista, fotógrafos, jornalista, um sentimento planava do ar, o da revolta, da insatisfação e do medo. Continue lendo

Antigo jornal do CEGE (arquivo virtual do CEGE)

Estamos inaugurando oficialmente o arquivo virtual do CEGE. O nosso grande calouro Linniker fez essa bouissima e digitalizou algumas edições dos antigos jornais do CEGE.

O nosso arquivo digital serve como uma biblioteca virtual, arquivo para consulta e memória viva do CEGE. Se você leitor quiser mandar um livro qualquer, um documento antigo do CEGE ou algo que valha a pena estar aqui para nossa memória só mandar para nosso email: revistacegecontato@gmail.com com o pdf do que você quer incluir no nosso acervo.

Obrigado Linniker!!

Textão sobre a Greve Geral, Dória, ação direta e digressões:

Por: Lucas Leonardo

Certa vez uma professora me disse que quando você joga um livro clássico pela janela ele volta através da porta. Isso resume minha relação com Karl Marx.

No ano de 1851 Marx publicou, através de uma revista, o texto intitulado “O 18 de Brumário de Luís Bonaparte”, em que desenvolve, pela primeira vez, a tese de que o proletariado (1) não deve assumir o velho aparato estatal, mas desmantelá-lo.

Continue lendo

CineVão: O Apito Da Panela De Pressão

Nessa ultima quinta feira (27/04) foi feito um CineVão com o filme O Apito Da Panela De Pressão. Para quem não sabe o que é um CineVão é bem simples e auto evidente, se passa um filme no Vão/aquário e depois se discute os assuntos relativos a ele.

O filme Apito Da Panela De Pressão é um curta-metragem com cunho documental, que retrata o ressurgimento  das movimentações estudantis durante a ditadura miliar com o protesto de 1977 no viaduto do chá. Feito pelos DCE (diretório central dos estudantes) da USP e PUC ele é de grande importância para lembrarmos a importância da atuação estudantil nos protestos nacionais. Historicamente ele foi exibido em vários campis da USP durante a ditadura para levantar a discussão política entre os estudantes.

Carta aberta à Pró-Reitoria de Graduação

 

Por: Estudantes de Geografia da FFLCH.

Os alunos e alunas do curso de Geografia da USP, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas vem através desta carta exigir em caráter de urgência os devidos esclarecimentos sobre a não aprovação da verba adequada para a realização dos trabalhos de campo das disciplinas do curso para os dois semestres de 2017. Além disso, nos preocupa não apenas a forma arbitrária que uma decisão desse teor e de efeito tão amplo é tomada por um órgão tão restrito, como também o pouco comprometimento da pró-reitoria com os prazos de aprovação mínimos para a organização e efetivação dos campos no calendário letivo, comprometendo a realização destes com a proposta pedagógica das disciplinas. Dessa forma, gostaríamos de expressar a insatisfação geral por conta do ocorrido, além de considerarmos que nenhuma justificativa é válida perante esse ataque ao nosso curso e aos outros que também foram alvo de cortes.
Desde muito tempo é nítida a importância dos trabalhos de campo como ferramenta fundamental para a formação das geógrafas e dos geógrafos, em consonância e como complemento às teorias vistas em sala de aula. Segundo Hissa e Oliveira (2004, p. 38): “Os trabalhos de campo, desde que acompanhados de referências teóricas, podem constituir-se de indispensável instrumento da ampliação das perspectivas conceituais dos estudantes”. A partir disso, pode-se perceber ainda o quão relevante é, não só para a formação de profissionais qualificados, mas também, no que tange ao retorno dado a sociedade, enquanto futuras e futuros profissionais, pois diversas e diversos estudantes atuarão na educação, desde o nível básico até o nível superior, em múltiplos contextos e realidades. Continue lendo