— RESULTADO DA POLÊMICA CONSULTA FEITA ANO PASSADO SOBRE FECHAMENTO DO PRÉDIO —

 

” Com relação às atividades de pesquisa, como sentido do prédio, teríamos:

76% dos alunos consideram que o prédio deve ser destinado às atividades acadêmicas e de pesquisa, sendo que, para os funcionários, 79% responderam este item como prioridade do prédio.

Já referente ao uso do prédio para festas e confraternizações temos o seguinte resultado:

21% dos alunos consideram que o prédio não deva ser usado para festas, ou seja, eles, em sua ampla maioria o vêem como um local também para festas e confraternizações. Por parte dos funcionários, 72% dos funcionários consideram que o prédio não deva ser usado para festas estudantis.
.
A questão referente ao fechamento do prédio, que colocou-se num momento em que muito dessa vivência veio à tona, com 4 meses de greve que, internamente resultou em 4 meses de salas trancadas por cadeiras, prédio pichado, inclusive nos corredores internos do mesmo. Esta questão, entretanto, veio sob o preceito de um fechamento disfarçado de abertura que foi debatido em pelo menos 7 fóruns em que a pauta era o problema e a posição relativa ao fechamento: 4 Conselhos departamentais e 3 discussões entre plenárias e dos alunos.
O resultado foi de 64% contra o fechamento, 28% a favor ao fechamento do prédio e 8% não respondeu.” (em aspas, texto escrito pela própria comissão realizadora da consulta, formada apenas por professores)