Arquivo diários:20 de agosto de 2014

Que tal mais uma Festa Contra a Moral e os Bons Costumes? (comunicado CEGE)

Comunicado CEGE autogestão para GFAU CALC CANIL em pdf

Comunicado CEGE autogestão para GFAU CALC CANIL:

Que tal mais uma Festa Contra a Moral e os Bons Costumes?

Nós estudantes de geografia reunidas em assembleia debatemos a possibilidade de organizarmos uma nova edição da famosa (e polêmica e conturbada) Festa Contra a Moral e os Bons Costumes. Pensamos que ela poderia ser realizada no nosso prédio desta vez – principalmente para darmos visibilidade e esculachar a esdruxula proposta apresentada ao nosso Conselho Departamental por um amplo grupo de docentes de fechamento do Vão Livre (nossa moção e mais infos em → https://cegeusp.milharal.org/2014/08/18/o-blablabla-do-fechamento-do-predio/ ).

Todavia, entendemos como essencial para este evento articular outros cursos, especialmente os da FAU e da ECA – que normalmente mais estiveram envolvidos nas edições anteriores desta festa. Assim sendo, gostaríamos de perguntar: bora lá mais uma Festa Contra a Moral e os Bons Costumes???

CEGE AUTOGESTÃO

[informe] Manifestação pacífica na USP é reprimida pela Tropa de Choque

[retirado de: http://greveusp2014.wordpress.com/2014/08/20/informe-manifestacao-pacifica-na-usp-e-reprimida-pela-tropa-de-choque/ ]

Manifestação pacífica na USP é reprimida pela Tropa de Choque

Funcionários e estudantes realizaram na manhã desta quarta-feira manifestação pacífica exigindo a reabertura das negociações e denunciando a privatização da Universidade de São Paulo

 

Na manhã desta quarta-feira (20/agosto) estudantes e trabalhadores da USP em greve realizaram um trancaço em todos os portões da universidade. Trancaço é a forma de piquete caracterizada pelo trancamento de portões, de modo a bloquear temporariamente a entrada de pessoas ao campus, o de hoje tinha como intuito alertar a comunidade acadêmica e a sociedade como um todo sobre os processos de privatização que a USP vem sofrendo.

Desde as 4 horas da manhã, os portões da universidade já estavam fechados como forma de protesto. A polícia militar entrou no campus pelo portão do Hospital Universitário e dirigiu-se, com 4 viaturas da força tática para o portão 2 – saída da Av. Politécnica. Manifestantes não ofereceram resistência e os policiais abriram os portões com alicates. Eram cerca de 50 manifestantes. As bases policiais permaneceram no portão até que estudantes e trabalhadores seguiram para o portão principal da USP para somar esforços com demais grevistas.

Quase ao mesmo tempo – cerca de 05h30 da manhã -, com 12 viaturas da força tática e 20 motos da ROCAM, a polícia reprimiu brutalmente as pessoas que estavam no protesto no portão 3. Esta é a saída onde fica localizada a faculdade de veterinária  e o Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional, onde docentes de T.O. também aderiram à greve. Funcionários e estudantes foram encurralados tanto pela desproporcional quantidade de policiais para cada manifestante presente, mas também devido ao uso de bombas de gás lacrimogêneo, efeito moral e balas de borracha. Esses armamentos eram considerados, antigamente, pela polícia como não letais, mas após o alto índice de graves ferimentos (alguns levando ao óbito) a polícia precisou mudar o nome destas munições para “baixa letalidade”.

Após a repressão no portão 3, manifestantes seguiram em ato até o portão principal da USP onde demais grevistas estavam reunidos. Já neste portão manifestantes denunciavam as violações praticadas pela polícia e relatavam que algumas pessoas estavam machucadas com ferimentos no olho e uma funcionária que teve uma bala de borracha alojada na perna.

Continue lendo

Ata assembleia geo 19.08.14

 ata geo 19 08 14 em PDF

Ata assembleia geo 19.08.14

Informes:

  • GT MS. Michel do MST mandou-nos e-mail agradecendo o nosso apoio. Na próxima reunião do GT haverá um balanço e se discutirá a possibilidade de começarmos a ajudar indígenas;

  • Carta vazada. Vazou um documento do zago com seu plano de desmantelamento da USP. A permanência passaria a ser gerida pelo Estado, os hospitais creches e a escolar de aplicação deixariam de ser da USP, demissão voluntária em massa etc;

  • Encontro Estudantil das Estaduais. Vai rolar reunião 30 e 31 na USP. Necessita de doações pra rolar. Próxima reunião do GT quinta 17h na reitoria. https://www.facebook.com/events/294039417444215/;

  • Comando FFLCH. Indicativo de Assembleia FFLCH terça que vem. Incorporar a atividade de cotas do SINTUSP 6°f 14h, será também concentração para o ato contra o genocídio da população negra – https://www.facebook.com/events/267406483462438/;

  • Móveis. Atila doou móveis para nós, todavia precisamos buscar;

  • Aluguel. Receberemos os alugueis das copiadoras;

  • FFLCH back. Será paga e fora da USP com a desculpa da “segurança”;

  • Assembleia ADUSP. Greve mantida, aprovada proposta de plenária não-deliberativa dos 3 setores;

Encaminhamentos:

  • +1 delegada para o Comando de Greve (total de 3);

  • Móveis. Usaremos até 300$ pra buscar. GT espaço reativado;

  • EEE. Doaremos 300$ pra organizar o encontro e faremos um comunicado;

  • Não iremos para o encontro de permanência estudantil da UNESP;

  • Comunicado à GFAU e Canil propondo organizarmos uma festa contra a moral e os bons costumes no vão, articulando contra a proposta de fechamento do espaço;

  • Doaremos mil reais pro fundo de greve;

  • Incorporação à assembleia da FFLCH 3°f que vem – https://www.facebook.com/events/836589619693199/;

  • Incorporar a atividade de 2°f da semana de cotas e questão racial do CAHIS;

  • Tocaremos a cervejada do aquário na 4°f da semana que vem – https://www.facebook.com/events/263275050529732/;