Arquivo diários:24 de julho de 2014

Informe do ato na audiência da Moradia Retomada + fotos

Rolou ontem a audiência dos processadxs da Moradia Retomada (não sabe o que foi??? http://moradiaretomada.blogspot.com.br/ )

As processadas que foram pra audiência negaram a proposta de suspensão condicionada, e o processo criminal começou. Estão respondendo por 2 crimes – dano qualificado e desobediência. Terão 10 dias para apresentar a defesa, a lista de testemunhas e constituir advogado – será necessário uma campanha de solidariedade para ajudar a financiar os custos…

O bagulho tá loco…

(vale lembrar também que ontem fez 1 mês que Fábio Hideki está enjaulado nas catacumbas do estado-nação brasileiro)

LIBERDADE JÁ A TODXS XS PRESXS!!!
PELO FIM DE TODOS OS PROCESSOS CRIMINAIS!!!

Negro Drama: questão negra e classe trabalhadora no brasil

QUANDO?
25.07.14 sexta às 10h

ONDE?
SINTUSP

POR QUE?
Racistas não passarão!

EVENTO:
https://www.facebook.com/events/694420480632234/?fref=ts

[ descrição ]

“Eu sou irmão dos meus trutas de batalha, eu era a carne…agora sou a própria navalha” (Racionais MC´s)

O Negro Drama ainda vive, em uma das maiores populações carcerárias do mundo que em sua maioria é negra; nos trabalhos mais precarizados ocupados em sua maioria pelos negros, que começam a se levantar como mostraram os garis do RJ apontando o caminho para lutarmos contra a terceirização, a falta de moradia, de transporte, saúde e educação e a arma da policia que tem como alvo prioritário os negros.

Apesar do discurso da “democracia racial”, de que a miscigenação teria acabado com o racismo, ele ainda existe, e nem mesmo as estatísticas do governo conseguem esconder. É só olhar o número de jovens negros mortos, a quantidade de negros que é segregada para fora das universidades como a USP pelo filtro social do vestibular e a quantidade de negros que morrem nas filas dos hospitais.

O racismo que, no passado, foi utilizado para escravizar milhões de homens, mulheres e crianças africanos, vive hoje, ainda que muitas vezes se apresente de forma velada e serve como instrumento a serviço dos patrões, para dividir os trabalhadores e nos explorar ainda mais. Os trabalhadores precisam tomar em suas mãos a luta contra o racismo para poder golpear com um só punho os que nos exploram e oprimem todos os dias.