Arquivo diários:29 de setembro de 2013

Moção de solidariedade a EACH

Nota da Assembléia da Geografia em Apoio a Greve da EACH.

 Atualmente a EACH (Escola de Artes Ciências e Humanidades da USP) encontra-se em greve geral de alunos, professores e funcionários.

A EACH foi construída em 2004 em um aterro de depósito de dejetos do Rio Tiete, de forma eleitoral e as pressas para que Alckmin pudesse utilizar em sua campanha eleitoral em 2006. Em 2011 o diretor da EACH foi acusado de ter depositado diversos caminhões de terra contaminada da construtora Cyrela no campus. Hoje 1/3 da EACH encontra-se interditada pela CETESB, por conter contaminantes que oferecem risco a saúde.

 Por se um campus afastado do conjunto do Butantã, sob a direção de George Boueri indicado pelo Rodas, o mesmo conduzia a fundo o projeto do PSDB, na tentativa de implementar uma USP cada vez mais elitizada e distante das demandas sociais. Em 2009 sofreram com a tentativa de implementação da UNIVESP (ensino a distância), em 2011 houve a tentativa de corte de 1200 vagas de cursos com demandas sociais, ainda hoje falta bolsas de permanência, moradia e creche no campus.

 A direção da EACH é acusada de improbidade administrativa, corrupção ativa, além da perseguição e repressão a alunos, professores e funcionários, através de sindicâncias e processos administrativos.

 No dia 11 de setembro, a EACH teve uma vitória histórica, em uma congregação aberta votada de forma paritária, conseguiu derrubar seu diretor, vice diretor e definiu diretas paritárias. Para além de uma vitória contra a direção, foi uma grande vitória contra o Reitor, uma vitória contra o governo do Estado e contra o arcaico regimento da universidade em ultima instancia, uma vitória que questiona a quem serve a universidade.

 Apesar do não reconhecimento Rodas, sobre a derrubada do diretor pela Congregação da EACH. Hoje existe um vazio de poder, onde o Rodas insiste que o vice diretor Edson Leite continue na direção, e a comunidade acadêmica não o reconhece, assim a EACH segue forte na luta por democracia, com as seguintes pautas:

 -FORA BOUERI E LEITE! DIRETAS PARA ELEIÇÕES DE DIRETOR JÁ!

 -QUE A CONGREGAÇÃO ASSINE AS CARTAS DE EXIGÊNCIAS DAS TRÊS CATEGORIAS!

 -PARIDADE NAS DECISÕES! ESTATUINTE SOBERANA COM AS TRÊS CATEGORIAS JÁ!

 -RESPONSABILIZAÇÃO DE JORGE BOUERI PELOS CRIMES AMBIENTAIS E DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA!

 Parabenizamos aos colegas e nos colocamos na mesma luta, por uma universidade mais democrática e para todos.”

Asssembleia de Geografia
Cege em Autogestão